segunda-feira, 3 de outubro de 2016

[Atualidades] : Cultura do estupro



       Eu nao mereço ser estuprada





Eu tenho 30 anos, tenho 20, 18, 10, tenho 2 anos.
Nunca pensei que seria assim,
ou que um dia aconteceria comigo.
Nunca pensei que seria tão difícil
me abrir com alguém.
Nunca pensei que seria difícil
por o pé na rua novamente.
Nunca pensei que não me
sentiria segura dentro da minha própria casa.
Ou que seria tão difícil sair sozinha.
Eu tinha trinta anos, não era casada,
não tinha filhos,
aproveitava o auge da minha carreira,
gostava de curtir a vida.
Era dia 27 de março de 2002,
quando voltava para casa após uma reunião de trabalho
às 22:00h e sabe o que aconteceu?
Eu fui estuprada.
E por incrível que pareça a culpa foi minha.
Aquilo não era hora de mulher está na rua.

 Mas e eu? só tinha 2 anos.
Minha mamãe tinha ido trabalhar.
Estávamos eu e meu papai em casa,
minha mamãe demorou a chegar.
Eu amo meu papai, mas não entendi
o porque dele fazer isso comigo.
eu o amava tanto, mas sabe o que aconteceu? Eu fui estuprada.
Eu poderia ter fechado as perninhas,
mas não fechei, eu não tinha forças.
Meu papai não me protegeu,
ele me estuprou!

 E eu? Tinha 18 anos,
voltava de uma balada,
deveria está em casa, eu sei.
Minha calça jeans chamou sua atenção,
ele me chamou de "gostosa" e eu revidei.
Eu não aceito esse tipo de "elogio",
e sabe o que aconteceu?
Fui estuprada, violentada e esquartejada.
Não sei como conto hoje essa história a vocês, mas eu precisava dividir.
Eu via o meu corpo todo partido dentro de um rio,
e ninguém nunca descobriu.
Para a polícia eu fugi,
para minha família eu sumi
"eu era a ovelha negra da família mesmo"
mas para mim eu sou mais uma vítima de estupro.

 Enquanto você lia mais uma mulher era estuprada.
A cada 11 minutos uma mulher é estuprada no Brasil.
Nunca descobriram o que aconteceu comigo,
mas se tivesse descoberto
tenho certeza que a culpa também seria minha.
Eu não pedi para ser estuprada,
eu não mereço ser estuprada.




Minha roupa não te convida a explorar meu corpo!

(O texto não é verídico)