terça-feira, 27 de dezembro de 2016

[Literáriamente - Resenha] Promessa de Liberdade

Olá pessoas, estou sumida mas sempre apareço!
E eu trouxe a resenha de um livro maravilhoso. Promessa de Liberdade da Evelyn Postali. Vamos lá?


Título: Promessa de Liberdade
Autora: Evelyn Postali
Páginas: 246
Editora: Publicado Independente
Nota: ✩✩✩✩★
Sinopse: O Brasil tornou-se o país do futuro. Porém, um futuro diferente do que desejamos para ele. Com uma economia estável, o país tem na escravidão dos negros e no massacre das minorias a base de todo o desenvolvimento econômico. Projeta-se no cenário mundial como uma potência capaz de competir com os fortes países capitalistas ou os concorrentes socialistas. Carlos é filho de um dos homens mais poderosos do país e dono da maior rede de treinamento escravo, Fernando de Almeida Paes Leme. A liberdade que almeja está muito além daquela que possui. Músico de uma banda considerada transgressora, Ponto Reverso, ele luta para manter-se longe das garras poderosas da opressão exercida pela família e Estado. Nessa realidade alternativa, nesse Brasil contemporâneo, onde a escravidão de negros ainda persiste, onde as mulheres são reprimidas e o amor livre de preconceitos é punido com a prisão ou com a pena capital, Carlos terá que enfrentar momentos difíceis no encontro com E-558, um escravo fugitivo das empresas do pai. Nesse momento ele questionará o real sentido da liberdade que possui e daquela que almeja. 

O livro começa contando a história de um casal, onde um "patrão" se envolve com uma escrava e fogem para tentar viver esse amor, mas acaba terminando em uma tragédia.
Com um salto de tempo, pulampara 2016 onde conheceremos nosso personagem principal. Carlos de Almeida Paes Leme, filho de Fernando de Almeida Paes Leme, dono da maior cooperativa de escravo do Brasil. Só que ele não concorda com esses ideais e decide viver por sua conta. Integrando a Ponto Reverso, uma banda "revolucionária" e sendo professor de música, Carlos consegue levar sua vida bem.

Com ideias revolucionários, Carlos não se dá muito bem com seu pai e irmão, Leonardo, já que as ideias divergem. Leonardo é o filho mais velho de Fernando e é seu sucessor, vi no livro que talvez a vontade de Fernando era que Carlos assumisse a cooperativa, não sei se foi a intenção da autora mas foi o que eu percebi rs.

A história começa a tomar um rumo mais agitado, digamos assim, quando há uma invasão na CoPRHE e alguns escravos conseguem fugir e um deles encontra o Carlos. Mas será Carlos capaz de ajudá-lo? Mesmo sabendo que se descoberto, ele pode perder a identidade e se tornar um escravo?

Nesse Brasil, há o preconceito exalando em todos os lugares, pessoas sendo julgadas pelo tom de pele, mulheres sendo submissas, sempre servindo a vontade ora do marido, ora da sociedade. Homossexuais considerados invertidos, músicas, livros, conhecimentos sendo censurados pelo Estado. Um Brasil onde o branco e rico mandam, percebi que a humanidade andava perdida, a liberdade era uma ilusão. E a promessa de liberdade, se encontrava depois das fronteiras.

Eu devo dizer que sem sombras de dúvidas foi o livro mais difícil de 2016 contudo, o mais gratificante também.
Eu tive certas dificuldades ao iniciar a leitura, precisando reler 3 vezes os primeiros capítulos, já que por se  tratar de um Brasil diferente do habitual, precisamos saber como ele é e quem são as pessoas que o comandam e os primeiros capítulos nos explicam isso, mas depois ele fluiu rápido e delicioso.
Não vou dizer que a história é leve, ela não é. Mas ai que está o encanto, a leitura é angustiante, nos faz sofrer e você logo quer descobri como termina. Por isso ela foi gratificante, eu senti o livro. Sofri, amei e vivi o Brasil escravagista.

Preciso nem dizer sobre a diagramação do livro, linda demais! Os capítulos são numerados, o livro é dividido em 3 partes e cada inicio era marcado por uma frase ligada ao que viria.
A capa é linda e os detalhes de dentro também. O livro é narrado em 3° pessoa e conta com os pontos de vistas de alguns personagens. A escrita é direta, forte.
Devo dizer que quase morri com o final mas se não fosse ele, o livro não traria essa sensação de realidade. Sofri muito com a leitura mas com certeza, reler ela fará parte dessa minha caminhada literária.

Agradeço a Evelyn pela confiança e a parceria maravilhosa.

O Livro se encontra a venda no site do Clube dos Autores e do Amazon