quarta-feira, 26 de julho de 2017

[Primeiras Impressões] As Crônicas do Planeta Alma


Olaaa, meus amados! Faz alguns dias que não apareço por aqui mas cá estou! E trago as minhas primeiras impressões desse livro genial que é As Crônicas do Planeta Alma.
Vamos lá!



Título: As Crônicas do Planeta Alma
Autor: Jairo Azevedo
Sinopse: Assim que a princesa Asan, a esperançosa, nasceu no olho de um furacão bem no meio do Rio da Vida foi levada pelo Mensageiro alado ao País da Bondade que ficava localizado no Leste do Continente dos Sentimentos. O que ela nem os demais moradores do Planeta Alma sabiam é que a Oeste, no País da Maldade, o rei Svartã, o egoísta, buscava meios nada honestos para colocar o Continente dos Conhecimentos contra o País da Bondade. Havia um único propósito nesta busca: despertar a Lenda Antiga. Assim a Deusa SASVATÃ daria as costas aos seus Filhos, as Noites viriam, e finalmente o rei egoísta poderia ser o Senhor Supremo de todo o Planeta Alma.
Seria possível despertar tal Lenda? Com seu possível despertar, SASVATÃ seria capaz de dar as costas aos seus próprios Filhos?

Primeiro, o livro começa com o prólogo onde nosso narrador conta a história da criação do Planeta Alma, onde SASVATÃ criou todo planeta físico e junto com seu Mensageiro, cria a obra mais preciosa, o ser humano.
Achei interessante a semelhança que há com a bíblia, mas tudo ao contrário rs. Temos uma mulher como ser Divino e a  primeira criação é uma mulher. Adorei muito!! (Não é uma comparação e sim uma observação)

Já no primeiro capítulo, acompanhamos o nascimento da Filha de SASVATÃ no Rio da Vida, que só se mexe quando há alguém nascendo. A Princesa Asan, a esperançosa, nasce e junto com esse nascimento acompanhamos várias histórias se ligando e desenrolando.

Com um rei maldoso, uma rainha desconfiada, uma lenda antiga e muita aventura, As Crônicas do Planeta Alma promete ser um livro intenso e muitoo bom. De início é difícil  lembrar o nome de todos os nobres mas a partir do 8 capítulo, já não me perdia mais.

Outra coisa que faz da leitura ser uma delícia é os capítulos serem curtinhos e sempre virem com perspectivas diferentes, assim sabemos todos os lados da história.
E para mim uma das coisas mais lindas desse livro é como ele foi escrito para parecer que  estamos sentados ao lado do narrador e ele estivesse contando tudo para gente. Sem sombras de dúvida, eu amei isso.

No mais, só espero coisas boas e espero que em breve possa trazer a resenha para vocês!
Grandes beijos e até a próxima!!