[Literariamente - Resenha] As Crônicas do Planeta Alma


Olá queridos e queridas! Tudo bom com vocês? Hoje não é nosso dia de resenha, mas hoje tem resenha sim! E é de um livro maravilhoso! As Crônicas do Planeta Alma, do autor Jairo Azevedo.

Título: As Crônicas do Planeta Alma
Autor: Jairo Azevedo
Páginas: 200
Editora:Selo Jovem
Nota: ✩✩✩✩★
Sinopse: Assim que a princesa Asan, a esperançosa, nasceu no olho de um furacão bem no meio do Rio da Vida foi levada pelo Mensageiro alado ao País da Bondade que ficava localizado no Leste do Continente dos Sentimentos. O que ela nem os demais moradores do Planeta Alma sabiam é que a Oeste, no País da Maldade, o rei Svartã, o egoísta, buscava meios nada honestos para colocar o Continente dos Conhecimentos contra o País da Bondade. Havia um único propósito nesta busca: despertar a Lenda Antiga. Assim a Deusa SASVATÃ daria as costas aos seus Filhos, as Noites viriam, e finalmente o rei egoísta poderia ser o Senhor Supremo de todo o Planeta Alma.


Antes de iniciar a resenha, tem um post falando das minhas primeiras impressões aqui

Então vamos iniciar a resenha :)

Em As Crônicas do Planeta Alma, somos apresentados à um universo um pouco diferente do que estamos acostumados. Onde as pessoas tem um adjetivo após seu nome. Tudo parece estar bem no Planeta Alma, se não fosse o Rio da Vida, que nunca se move, nem um centímetro sequer, está em movimento, gerando assim uma filha de SASVATÃ, a deusa, e o nome da nova filha é Asan, a esperançosa.
Ela é levada pelo Mensageiro para o País da Bondade, que ficam alegres com a nova moradora.

Quem não está nada feliz é a Rainha Sofia, a sábia, pois acabou de perder seu marido e acredita que o Rei Ignis, o amoroso, matou-o.
 Quem causou essa confusão toda na cabeça da Rainha, foi o Rei Svartã, o egoísta, que em seu íntimo deseja conquistar todo o Planeta Alma e ser o único o comandante dele. E para isso, ele tenta fazer que uma antiga Lenda se cumpra, onde virão 3 noites longas e após ela, virá a Grande Batalha e depois que a mesma chegar ao fim, o Planeta Alma viverá uma noite eterna.
Qual será o propósito da Deusa SASVATÃ de criar a Princesa Asan? O que será que acontecerá entre os reinos? Será Svartã o único comandante do país? Só lendo ;)

"Confie primeiramente em SASVATÃ e, depois, em si mesma. Nem tudo é como queremos, nem tudo é perfeito, princesa."

O livro é super bem escrito e por mais que haja várias informações, não há como se perder. O Jairo, autor, fez um ótimo trabalho em escrever de uma forma simples que nos fizessem entender facilmente.

Com os capítulos curtos, fontes de um tamanho agradável, contendo menos de 200 páginas e um enredo muito bem construído, ler ACdPA foi delicioso. A leitura foi rápida e quando acabou— e que final!!!!!— senti falta. E essa é uma das coisas que me faz favoritar um livro, sentir falta ao terminar.

"Coragem é também ter esperança que tudo dará certo."

O livro não deixa pontas soltas e tudo é explicado, em determinados momentos senti que a leitura corria um pouco, mas ela diminuía o ritmo em momentos chaves, o que foi ótimo!

Um dos grandes pontos altíssimos foi o livro contar com um mapa e um glossário, no início e fim do livro, respectivamente, adoro quando livro a contêm mapas já que nos auxilia bastante em entender mais sobre o livro e se sentir dentro dele.

Espero bastante por uma continuação porque não acredito que o livro tenha acabado daquela forma, eu preciso de mais!

Jairo, você escreve muito, muito bem e por favor, jamais pare! Sua escrita é um achado para a ficção fantasiosa.

Maria Paula de Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram